Sexta-feira |

Fundação Brasil

Em março de 1921, o padre Estevão Heigenhauser, Missionário Redentorista, residente no Brasil, visitou nossas irmãs em Mautern, na Áustria e entusiasmou-as a trabalhar pelo reino de Deus aqui no Brasil. Essa  proposta veio de encontro com o  grande desejo de Madre Joana Batista Minks, que deixara o governo geral, após 12 anos de mandato, e gostaria de fazer uma experiência missionária, fora da Europa.

Por desígnio de Deus em janeiro de 1922 veio um pedido para as irmãs da casa mãe em Graz. Era de Dona Lydia de Souza Rezende  (Filha dos Barões de Rezende)  que em viagem na Suíça e França  conheceu as escolas de serviços domésticos e desejava introduzi-las em nossa Pátria. Entrando em contato com padre Estevão, dona Lídia soube das irmãs de Graz e de sua vontade de aceitar o convite. Madre batista aceitou com alegria a proposta e aos 66 anos de idade dispor-se a vir ao Brasil com mais 5 irmãs. Embarcaram em 5 de fevereiro de 1922 em Hamburgo e chegaram em Piracicaba, interior de são Paulo no dia 13 de março recebidas por monsenhor Jeronimo Galo, dona Lydia e numeroso povo. 
Os Barões de Rezende ofertaram , no dia 19 de março de 1922, uma casa às irmãs localizada na vila Rezende, esse dia ficou registrado em nossa historia como aniversário de fundação da Província Brasileira, rendendo graças ainda a São José, lembrado nesse dia.  Em 11 de junho foi inaugurada a primeira escola de serviços domésticos o que as fez sentir necessidade de reforço e pediram que mais irmãs fossem enviadas ao Brasil. Em 3 de novembro de 1925 as irmãs sofreram um duro golpe, quando Irmã Leocádia, a mais jovem delas, falecia em Santos com tuberculose. 

Em dezembro de 1926 as irmãs decidiram fundar um noviciado em Araraquara. Já no verão anterior chegaram a postulante Margareta Reichmann( Irmã Maria Aparecida) . Uma segunda postulante a primeira brasileira logo recebeu seu novo nome de religiosa : Francisca Varani, que já estava esperando em Araraquara. A província foi crescendo até a segunda guerra mundial, várias chegavam da Áustria e também havia muitas candidatas brasileiras.

 
Irmã Marina Sátiro-FIC