Quarta-feira |

Reflexões - Minha Vocação

Aos 17 anos senti o chamado à Vida Religiosa. Pedi o consentimento da minha mãe e ela respondeu que sim, pedi então ao meu pai e ele respondeu que não, alegando que precisava da minha ajuda na lavoura, pois minhas irmãs mais velhas tinham casado e ido embora eu precisava cuidar dos irmãos mais novos. Fiquei triste no momento, mas jamais perdi a esperança e a vocação. Rezava todos os dias o terço pedindo ao Senhor que fosse feita a sua vontade, assim passaram-se 9 anos. Em 1964, com 26 anos ingressei no Colégio Baroneza de Rezende em Piracicaba. Hoje trabalho no hospital Padre Albino Catanduva há 44 anos. Sou muito feliz e realizada na Vida Religiosa Consagrada.

 

Obrigada Senhor por seu chamado!

 

Irmã Deolinda Mutti.